Michaela Iacoe
Sentimentos, Poesias, Cronicas
Textos
Cordel à minha mãe
Como fazer homenagem
para quem tudo merece,
dizer do seu grande amor,
alma branca como neve,
que entrega sua vida
pela pessoa querida,
ama, chora, sofre e serve?

É como escolher presente
de inestimável valor
para santas cá na terra
que espalham tanto amor
e para outros vão vivendo,
desse modo merecendo
um arco-íris multicor

Mãe, só tu mereces tanto
e se possível muito além,
com teu jeito altruísta
sentimento de mais ninguém,
porque mesmo quando choras
lá no íntimo tu oras
suplicando a Deus por alguém

Mãe é embaixatriz celeste,
um querubim disfarçado
enviado pelo Senhor,
esse ser abençoado
que sorri no sofrimento
e mostra em todo momento
um coração alargado

Nesse santo dia das mães,
oh, mãe, que posso eu dizer?
Não sou poeta nem nada,
pobre filha sem merecer
esse nobre rosto fitar,
nem palavras pronunciar,
que te posso oferecer?

Oferecer-lhe o sol é pouco,
a lua é apenas brinquedo,
estrelas, contas de vidro,
termo de engano ledo,
assim, não havendo opção
dou simplesmente o coração
e do peito o tiro sem medo.
Michaela Iacoe
Enviado por Michaela Iacoe em 14/05/2017
Alterado em 26/05/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras