Iacoe Micaela
Sentimentos, Poesias, Cronicas
Textos
Dúvidas Apócrifas
Sempre evitei falar de mim,
falar-me. Quis falar de coisas.
Mas na seleção dessas coisas
não haverá um falar de mim?

Não haverá nesse pudor
de falar-me uma confissão,
uma indireta confissão,
pelo avesso, e sempre impudor?

A coisa de que se falar
até onde está pura ou impura?
Ou sempre se impõe, mesmo impuramente,
a quem dela quer falar?

Como saber, se há tanta coisa
de que falar ou não falar?
E se o evitá-lo, o não falar,
é forma de falar da coisa?
Iacoe Michaela
Enviado por Iacoe Michaela em 26/04/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras